A internacionalização do Ensino Superior Português é essencial dada a elevada interdependência, e o ambiente multicultural e multilinguístico em que vivemos.

Para a OCDE são 5 as razões para a internacionalização:

  • incentivo à melhor preparação dos estudantes;
  • afirmação do perfil internacional da instituição;
  • internacionalização dos currículos das formações;
  • reforço da investigação e da produção de conhecimento;
  • incorporação de diversidade nos corpos docente e administrativo.

Quais os pontos positivos?

Posição Portuguesa

Portugal está integrado em grandes espaços como a União Europeia, a CPLP, e outras partes do mundo onde mantém fortes relações históricas e culturais.

A UE permite o acesso a instituições e apoios europeus, a mercados e à rede do ensino superior e de investigação científica da organização. No caso da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), verifica-se a valorização da língua portuguesa como instrumento da comunicação e da cultura, do conhecimento e da ciência.

Outras regiões, com as quais Portugal tem relações abertas e cordiais, têm uma elevada percentagem de jovens, aos quais a sua oferta educativa não consegue dar resposta, e que podem ver no nosso país uma alternativa. São os casos da América Latina, Índia, Malásia, China, e o Médio Oriente, entre outras.

Portugal lá fora

A internacionalização do ensino superior português pode passar por:

  • Programas de mobilidade, como o Erasmus;
  • Instalação de campus de instituições portuguesas noutros países;
  • Ensino à distância: tem evoluído lentamente, mas há um grande destaque para a Universidade Aberta;
  • Massive Open Online Courses, MOOC: uma oportunidade para o desenvolvimento de parcerias estratégicas entre as instituições, que conta com o apoio da Comissão Europeia.

Fator atração: inglês

A esta internacionalização do ensino superior associa-se, de forma automática e premente, a fluência na língua inglesa, uma vez que esta se classifica como a língua universal. A adoção do inglês facilita a adaptação dos estudantes estrangeiros, transformando-se num fator de atração.

De acordo com a OCDE, Portugal apresenta alguns cursos ministrados total ou parcialmente em inglês, assim como a Polónia, a França e a Alemanha. No entanto, em comparação com países como a Finlândia ou a Dinamarca que têm uma ampla oferta de cursos em inglês, a oferta portuguesa é limitada.

Estatuto do Estudante Internacional

O Estatuto do Estudante Internacional estabelece um “concurso especial de acesso e ingresso que permite às instituições de ensino superior portuguesas criarem as condições adequadas para atraírem mais estudantes internacionais para a frequência de primeiros ciclos em Portugal”. (Decreto-lei n.º 36/2014)

Não são abrangidos os alunos provenientes da UE, que beneficiam das mesmas condições que os alunos portugueses, e os alunos de países africanos de língua portuguesa, pois existe para estes um concurso especial.

Prestígio e classificação das instituições

A adoção do modelo de internacionalização das instituições tem também como consequência uma melhor qualificação e reconhecimento a nível mundial. Isto torna-se visível nos diversos rankings internacionais:

A credibilização das instituições pelas entidades de direito atende a diferentes indicadores, e quando atendem a um mesmo indicador este pode ter um diferente valor na sua contabilização.

No entanto, são tidos em conta critérios como a qualidade da educação; a reputação académica; a empregabilidade de ex-alunos; a qualidade do corpo docente; a investigação científica; as publicações; as citações; e a proporção de estudantes internacionais.

Universities Portugal

O Universities Portugal é um projeto desenvolvido no âmbito da Comissão Especializada de Internacionalização do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e que envolve as 15 universidades membros do CRUP, e conta com o financiamento da União Europeia, através do COMPETE 2020.

Objetivo? “O projeto Universities Portugal é estratégia comum de promoção internacional das universidades portuguesas, visando reforçar a visibilidade das instituições e oferta formativa, aumentar o recrutamento de estudantes e contribuir para aumentar as exportações de serviços em educação.” (Universities Portugal).

Imagem com símbolos de universidades em Portugal

 

———————————————————————————————————————————————–

Queres ler mais artigos que preparamos para ti?

Engenharia do Ambiente vx. Ciências do Ambiente

2019-03-20T00:18:41+00:00By |Artigo UPrise|

Leave A Comment

+ Subscreve já!

Subscreve já!