Importância das viagens

Viajar é um modo de enriqueceres a tua cultura e de alargares os teus horizontes. Qualquer que seja o para a fazeres (lazer, trabalho, voluntariado…) há sempre uma oportunidade de aprender, pois para além da cultura que adquires e das relações interpessoais que crias, viajar é um modo de te desafiares. Saíres da tua zona de conforto coloca-te em situações desafiantes, promovendo aprendizagens que ficam para toda a vida.

O que são viagens sustentáveis?

A sustentabilidade é dos conceitos mais importantes da atualidade, é o equilíbrio entre os principais pilares que mantêm a estabilidade em todos os aspetos: o ambiente, a sociedade e a economia. Então, as viagens sustentáveis são exatamente aquelas em que se aplica a sustentabilidade e, sobretudo, se reflete em todas as escolhas e no seu impacto nestas três dimensões da sustentabilidade.

Nestas experiências, é comum deixarmos de parte a preocupação com ambiente ou com os direitos sociais. Estar em viagem significa, na maioria das vezes, não conseguir, por exemplo, reciclar ou comprar em lojas das quais tenhamos conhecimento das condições dos trabalhadores. Não é vontade nossa ignorar estes problemas, mas a verdade é que é difícil saber como melhorar as nossas ações estando em zona desconhecida.

Passos para viagens sustentáveis

Planeamento

Se optares por operadores ou agências de viagens procura aqueles que já têm preocupação com o tema da sustentabilidade. “Muitas agências de viagens, hoje em dia, preferem a troca de e-mails entre agente e cliente”, para além de ser mais cómodo, barato e evitar deslocações, “toda a informação fica registada para o agente o que o deixa mais confortável e seguro em caso de algum erro ou mal entendido.”, esclarece Mara Pereira, licenciada em Turismo (IPVC), atualmente a trabalhar numa agência de viagens.

Se preferes ser tu a fazer o teu plano, começa por escolher um destino onde o turismo não seja tão intenso, uma vez que normalmente escolher regiões massificadas significa escolher regiões com muita poluição, mais caras e com muitas infraestruturas somente focadas nos turistas e menos nos locais.  Para além de planeares a viagem propriamente dita, deves planear tudo o que vais fazer no destino, pois evitas imprevistos, gastos adicionais e podes diminuir a pegada ecológica.

Fazer reservas pela internet é preferível, uma vez que poupas tempo, dinheiro e deslocações. Além disso, as companhias aéreas dão aos seus consumidores a possibilidade de fazerem o check-in online, obtendo a emissão do bilhete eletronicamente, não havendo gasto de impressão.

Transporte

O avião é dos meios de transporte mais poluentes. Quando estiveres a decidir o meio de transporte tem em conta a distância que terás que percorrer. Quem viaja acima dos 1200/1300 km deve optar por usar o avião, uma vez que o impacto ambiental será menor do que o dos meios de transporte terrestres. Nas rotas que fizeres no destino, anda a sempre que possível ou dá preferência a transportes públicos.

Viagens sustentáveis

Alojamento

O alojamento é outro dos fatores importantes para as viagens sustentáveis.

“Existem tipologias de alojamentos que têm cozinhas, permitindo ao viajante fazer as suas refeições, não havendo necessidade de fazê-lo em restaurantes, onde os preços acabam por ser mais elevados. Se isso não for possível, a ideia passa por tentar procurar por soluções e/ou espaços mais económicos para tal, bem como trazer embora a comida que restou”.

“Por outro lado, cada vez mais os alojamentos têm incluído na sua cultura organizacional comportamentos sustentáveis, não só aos funcionários, mas também tentam passar esses valores aos seus clientes. Isto pode acontecer através de mensagens ou mesmos através de aspetos básicos da estadia. A escolha por este tipo de alojamento ajuda a manter os comportamentos sustentáveis até em viagem”, afirma Juliana Gonçalves, licenciada em Turismo (U. Aveiro).

Podes também escolher alojamentos com partilha de quarto e outros espaços, dando-te liberdade para conheceres outras pessoas e ter alojamento mais em conta.

Durante a viagem

Para tornar as viagens ainda mais sustentáveis, podes levar um kit “zero desperdício”, onde podes incluir uma garrafa, talheres, um prato, um guardanapo de pano, copo para bebidas, saco de compras e muitos outros objetos reutilizáveis que aches que serão úteis. Assim, tenta aplicar os 5R’s o máximo que conseguires e compra em mercados locais e não em retalhistas.

“Interagir com os residentes, optar por locais menos condicionados, estimular a partilha do modo de vida e da cultura, valorizar a cultura local, aprender com ela e respeitar e adaptares-te ao destino e não o fazer adaptar-se a ti. A deslocação de uma pessoa para outro local leva à troca de impressões culturais distintas, e isso é bom para que haja troca de boas práticas que permitam o desenvolvimento de ambos os intervenientes. Além disso, deve optar-se por adquirir as experiências no local, aos residentes, e pagar preços justos; os residentes muitas vezes competem com empresas que praticam preços extremamente reduzidos que fazem com que os negócios locais percam competitividade”, acrescenta Juliana.

Sustentabilidade ambiental nas viagens

“No footprint nomads”

Este é um projeto criado por um casal português que escolheu um modo de vida nómada. Criaram um blog onde partilham algumas experiências, mas sobretudo soluções e dicas para fazer viagens sustentáveis. Explicam alguns temas importantes, nomeadamente, o slow travel.

Aqui poderás encontrar mais informações que te ajudam a ter menos impacto ambiental nas viagens.

Conclusão

A viagens sustentáveis são mais um ponto a favor do ambiente, da sociedade e da economia. É importante que todos nós adotemos este tipo de comportamentos.

Juliana conclui: “Cabe aos viajantes adotarem um comportamento mais sustentável quando viajam e fazerem escolhas neste sentido para que as organizações e os próprios países (de uma forma mais macro) comecem a orientar as suas operações na mesma direção, e vice-versa.”

 

———————————————————————————————————————————————–

Queres ler mais artigos que preparamos para ti?

Medicina no ICBAS ou na FMUP: Quais as diferenças?

2019-01-17T23:21:23+00:00By |Artigo UPrise|

Leave A Comment