Alemanha: Um sistema educativo em decadência?

//Alemanha: Um sistema educativo em decadência?

Bundesland

A Alemanha apresenta um sistema legislativo diferente do português, aproximando-se mais do sistema suíço e do sistema americano, ou seja, é um sistema constituído por estados, designados Bundesland. Estes estados sofrem imposições do governo mas não sofrem uma imposição total, isto é, existe alguma liberdade dentro dos estados para definirem algumas das suas próprias leis, nomeadamente na área da educação e cultura. Por isso, não podemos afirmar que todos os estados seguem as regras que iremos a expor, podendo manter-se igual em muitas das regiões e ser vagamente diferente noutras.

Posto isto, nenhuma declaração é universal ou pode ser aplicada na sua totalidade, apenas na região de estudo em questão, sendo ela o estado Nordrhein Westfalen.

Sistema Educativo

Infantário

A primeira etapa do nosso sistema de educação é o Jardim de Infância, ou Infantário, sendo este não obrigatório no sistema alemão, tal como no português, e é designado “kindergarten”. A partir dos 3 anos de idade qualquer criança tem acesso a frequentar esta primeira escola, no entanto não é gratuita, pelo que os pais têm de pagar durante o período de duração da mesma (3 anos). Segundo dados da OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Económico), o valor pago é duas vezes superior à média europeia nesta instituição.

Embora se pague mais nesta primeira fase, frequentar o ensino obrigatório é gratuito, tendo só de ser pagos parte dos custos dos livros e materiais escolares.

Ensino Primário

Em relação à escola primária, designada “Grundschule”, esta tem duração de 4 anos e os resultados que os alunos obtêm durante esta fase vai afetar o seu percurso escolar quando pretenderem entrar no ensino secundário.

Ensino Secundário

Passados este 4 anos, ao entrar no ensino secundário existe uma “filtragem” de alunos através do seu desempenho escolar. Estes são distribuídos em 3 tipos de escolas diferentes, organizadas por graus de dificuldades:

  • Hauptschule – Esta primeira escola tem um nível de exigência relativamente baixo e é normalmente frequentada por filhos de emigrantes que não têm muito conhecimento da língua alemã e tem duração de 5 anos (do 5º ao 9º) havendo um exame final chamado Hauptschulabschluss. Terminada esta fase letiva, estes alunos não têm oportunidade de ir para a universidade nem frequentar escolas profissionais, e, portanto, geralmente dedicam-se a executar profissões de ofícios ou atividades na indústria. Caso o desempenho de algum aluno nesta escola seja muito bom, há a oportunidade de mudar para a escola seguinte no nível de dificuldade.
  •  Realschule – É o nível intermédio. Os estudantes que frequentam esta escola têm de estudar 6 anos (do 5º ao 10º) havendo um exame no 10 ano, de nome Mittlere Reife. No final dos estudos podem ingressar numa escola profissional (Berufsschule) onde estudam 2 dias por semana e nos restantes dias trabalham diretamente numa empresa da área. Estes cursos têm duração de dois ou três anos e o trabalho é remunerado. Também existe a possibilidade de optar por uma escola de dificuldade superior, caso o rendimento do aluno seja exemplar.
  •  Gymnasium – É o nível mais exigente de educação secundária alemã. Quem frequenta esta escola tem de estudar 7 anos (do 5º ao 12º/13º) e termina com o exame final Abitur, que é o exame de acesso à universidade. Caso o progresso escolar de um aluno nesta escola seja mau, há a possibilidade de ser redirecionado para a primeira.

Para além destes 3 tipos de escolas, existe uma quarta que é privada, designada Gesamtschulen que inclui os 3 tipos anteriores.

Se estás a pensar trabalhar na Alemanha o melhor será mesmo aprender a língua Alemã…

Para quem é estrangeiro, os requisitos variam quer para os estudantes que querem frequentar Erasmus, quer para os que querem estudar normalmente ou mesmo trabalhar. Como foi dito na introdução, todos os estados têm as suas próprias leis, pelo que em alguns deles é necessário ter um diploma oficial B2 de alemão, enquanto noutros é apenas necessário saber falar inglês. No entanto, se estás a pensar trabalhar na Alemanha o melhor será mesmo aprender a língua Alemã visto que é um dos requisitos fundamentais de quem quer contratar.

Estamos perante um sistema educativo ultrapassado?

Há quem aponte fortes críticas a este tipo de ensino, pois acham que é cedo demais decidir o “futuro” de uma criança no final do 4º ano do ensino primário, e consideram que é cortar as bases a alunos que tinham oportunidade de se formarem na universidade e serem bons profissionais.

Como consequência, cada vez menos alunos querem enveredar pelo ensino académico universitário, havendo há vários anos consecutivos um aumento da procura pela berufsschule (escola profissional) e mesmo alunos que se formam no gymnasium e que fazem o exame final abitur optam por abdicar da universidade e se dedicarem a escolas profissionais.

A Alemanha tem vindo a cair no ranking na área da educação devido às faltas de investimento.

Vemos facilmente que o ensino é uma área que deve estar em constante mudança e que não existe nenhuma fórmula de eficácia, pelo que, embora este sistema distinga os tipos de alunos (o que não se faz em Portugal) não o tem vindo a fazer da melhor maneira, e como tal, será eventualmente preciso uma nova reformulação do ensino no futuro, tal como em Portugal.

2018-03-12T14:14:26+00:00 By |Sistemas Educativos|

Leave A Comment